Frota

MAIÃO

Vandstad 34 em aço, auto-construção

Construído inteiramente pelo proprietário de 1993 a 1999, com registo português na classe costeira, posteriormente passou a bandeira belga em 2015, em 2020 voltou ao pavilhão português em classe 3, para a Expedição Lusitânia foi finalmente averbado em classe oceânica.

NIMBUS

(Bavaria-340 Lagoon)

Construído na versão 3 cabinas (Caribic) e 2 cabinas (Lagoon), destaca-se por ser um barco muito espaçoso e robusto, capaz de travessias oceânicas.
 

ANIXA II

(RIVAL 38A)

O Anixa II foi construído em 1981 e tem no seu curriculum várias travessias do Atlântico e a sua última epopeia que foi o facto de ter sido atacado em 2009 pelos piratas da Somalia e após os seus proprietários serem raptados e levados como prisioneiros para a Somalia, o veleiro ficou abandonado a algumas milhas a norte das Ilhas Sheychelles no Oceano Indico. Em 2018 foi adquirido pelo Cmte José Mesquita e desde então tem estado ao serviço da Associação David Melgueiro.
 

SUEK

(Hallberg-Rassy 342)

Barco desenhado pelo arquiteto naval Germán Frers e construído pelo estaleiro Sueco da Hallberg-Rassy, tendo sido vendidas 329 unidades entre 2005 e 2018. Sucessor do mítico Hallberg-Rassy 34, destaca-se por ser um barco robusto, construído para travessias oceânicas (categoria CE: A – unlimited ocean voyages).